Tubos Magnéticos

produtos > tubos magnéticos

Os tubos magnéticos são utilizados para reter partículas ferromagnéticas em meio a produtos que possam ter ocorrência de contaminantes ferrosos.

Possuem 2 funções principais:

  1. Proteger máquinas de acidentes com peças metálicas;

  2. Eliminar contaminação ferrosa (purificação ou filtragem de partículas).

     

Constituídos de tubos em AISI 304 ou 316L e conjuntos magnéticos potencializados por sistema de compressão de fluxo magnético no seu interior, formando barras que podem ser montadas em outros equipamentos, tais como Grades Magnéticas e Filtros Magnéticos. 

Instalação

Os tubos magnéticos devem interceptar o fluxo do produto perpendicularmente, para aumentar as chances de contato entre o produto e os campos magnéticos. Os tubos devem se manter em distância segura uns dos outros, para não haver atração entre as barras. A distância padrão é de 25 mm entre faces. 

A fixação pode ser feita por furos ou hastes roscadas, de acordo com solicitação de cada cliente. 

Para líquidos e produtos com exigências sanitárias, os tubos são selados mecanicamente, sem qualquer saliência o reentrância ou locais de acúmulo de contaminantes microbiológicos. Já em casos comuns, são utilizados tampões em alumínio recravados de alta resistência mecânica

Propriedades Magnéticas

    

Utilizamos 3 classes principais de imãs permanentes, como segue:

 

  1. Ferrite de Bário ou Estrôncio, possuem campo magnético superior aos imãs adesivos de geladeira, possuem baixo custo em relação aos imãs de terras raras. Porém, sua densidade de fluxo é limitada. Nas montagens dos tubos atingem no máximo 2.500 Gauss. Possuem temperatura de operação de até 180°C. 

  2. Neodímio Ferro Boro (NdFeB) são chamados de imãs de terras raras, por conter neodímio em sua composição. São os imãs permanentes mais potentes comercializados na atualidade, porém seu custo é bem superior aos imãs de ferrite, mas a diferença de preço compensa-se na eficiência de retenção de partículas e maior aderência dos materiais remanentes. São desenvolvidas configurações de 3.500, 4.500, 7.500, 9.000 e até 12.000 Gauss. Temperatura de operação da classe N é de 80°C, porém podem ser utilizadas outras classes com temperaturas maiores (NM <100°C; NH <120°C; NSH <150°C; NUH <180°C e NEH <200°C​​). 

  3. Samário Cobalto - também chamados de imãs de terras raras, por utilizarem cobalto em sua composição. São os imãs permanentes com maior resistência a altas temperaturas, trabalhando muito bem na faixa de 150 a 300° C. Sua força é um pouco inferior a do neodímio, chegando no máximo a 8.000 Gauss.

 

Dimensionamento

Diâmetro padrão Ø25,4 mm

Comprimento: acima de 80 mm

Utilização

Limpeza pode ser feita arrastando os contaminantes ferrosos para fora do tubo e deve ser feita periodicamente, pois a saturação reduz a eficiência de captação. Evitar contato com fontes de calor e aparelhos eletrônicos. Cuidado no manuseio, devido a forte atração magnética em peças ferrosas, podendo causar acidentes. 

Como orçar

Informações necessárias para cotação:

- Seu produto;

- Contaminantes ferrosos;

- Dados do seu processo.

R. Estados Unidos, 530 - Diadema, SP | +55 11 4253 2603 | WhatsApp: +55 11 9 5917 0508

© 2023 por ID Magnéticos